27 de ago de 2013

Quando esse nome " teoria das cordas " lhe vem na cabeça, você já deve pensar que é algo dificílimo de aprender e que envolve cálculos que nós, humanos comuns não entendemos. Você está certo.

Tive a ideia pra esse post e comecei a pesquisar, li vários artigos e realmente é algo complicado de se entender. Mas no fim, o básico ( mas pensa num básico bem básico ) eu consegui distinguir um pouco.

Para começar vamos voltar um pouco no tempo. As duas principais teorias do século passado, foram a teoria da relatividade e  mecânica quântica.

A teoria da relatividade, explica, tudo o que é considerado grande ( no caso maior que um átomo ). Enquanto a mecânica quântica explica o estranho mundo das pequenas partículas. Então, ai que começa o enrolo.

Ambas teorias, explicam muito bem e convencem bastante em suas respectivas áreas, MAAAAS, ambas são completamente incompatíveis. Então na hora de explicar o início do universo ( Big Bang ) ou a energia que existe dentro de um buraco negro, elas não te ajudam, pois divergem muito.

Agora, eu te dou uma chance pra tentar adivinhar quem tentou unir essas duas teorias. Isso mesmo, eu.
Falando sério, foi ele, o grande, Albert Einstein. Inclusive, ele passou grande parte da vida tentando unir ambas teorias, o que chamava de Campo Unificado. Depois de sua morte vários cientistas vieram a continuar seu trabalho, o que gerou a estrela desse post, a Teoria das Cordas.

Além de unificar a Teoria da relatividade com a mecânica quântica, essa super teoria engloba também as quatro forças fundamentais, são essas: gravidade,força nuclear forte, força nuclear fraca e electromagnetismo.

É a teoria mais complexa e complicada já criada, passa por constantes mudanças, e provavelmente continuará a mudar. Ela é vista como a teoria provavelmente que melhor possa explicar o Big Bang e o Big Crouch ( fim do universo ).
Uma de suas ideias, é que existem 11 dimensões, já contando com as 4 que conhecemos ( 3 espaciais e 1 temporal ).

Se sabe hoje em dia que um átomo não é indivisível. Ele é formado por partículas chamadas Prótons, Neutros e Elétrons. A teoria das Cordas diz que se dividirmos essas partículas, poderemos ver pequenos filamentos, denominados, cordas.


O universo inteiro seria formado por essas pequenas cordas, que dependendo de seu cumprimento e vibração, criam e definem características de uma partícula sub atômica, explicando o porque de ter tanta diversidade de partículas no universo.




Outra ideia dessa teoria maluca, é que a existência de outros universos. O nosso nada mais é do que uma bolha ao lado de outros, e que o único jeito de eles entrarem em contato seria através da gravidade.

O ruim de tudo isso, é que nada disse é CIENTIFICAMENTE COMPROVADO. São teorias. Mas ainda assim, são as mais aceitas pelos cientistas para explicarem o universo que nos cerca.

Espero que tenha ajudado você a entender um pouco sobre tudo isso, sei que foi muito básico, mas pra quem tem dificuldades com fórmulas de matemática do ensino médio ( eu ) acho que já ta de bom tamanho.

Lembrando que aqui já tentamos ensinar outro grande mistério do universo, a matéria escura.






4 comentários :

  1. Tudo isso para negar o Design Inteligente que vemos em toda a Criação...

    ResponderExcluir
  2. Não é a única teoria que leva a Universos Paralelos e Multiversos.
    Até mesmo ramos da física quântica admite isso.
    E quanto a Design Inteligente, prefiro mais a Teoria das Cordas. É bem menos fantasiosa.

    ResponderExcluir
  3. Entendi, foi o melhor post explicativa, totalmente resumido e bem explicado
    parabéns ^^

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...